30 setembro 2012

Cavendish and Rugby game

No dia 29/09/2012, sábado, eu tive um passeio com o Y2A. De manhã, esperei pela meu tio vir me buscar e depois disso ele deixou eu e a outra intercambista no MC Donald's, que era o ponto de encontro. O ônibus ainda não estava lá e esperamos dentro do carro por ele.

Junto com os outros intercambistas, fizemos um longo caminho até o Cavendish. Depois de todos descerem e se reunirem, ficamos esperando pela outra coordenadora que estava atrasada. Combinamos o horário para nos encontrarmos na porta do shopping e saímos andar.

Eu e os brasileiros andamos por lojas e pela feirinha que tinha na frente dali, almoçamos e tomamos sorvete no MC Donald's e encontramos todos na hora marcada. Fomos andando até o estádio de Newlands para assistir o jogo de rugby entre Western Province e Lions.

No caminho até lá, passamos por várias barraquinhas, que vendiam churrasco, bebidas e assessórios dos times de rugby. Para entrar no estádio, tive que abrir minha mala e fui revistado. O segurança também teve que escanear o ticket que a coordenadora tinha dado para cada um.

O jogo foi bem mais legal (bem mais mesmo) do que ver na televisão. É diferente, porque lá você vê o pessoal ao vivo batendo e apanhando pela bola! O campo também me pareceu menor do que eu imaginava...



O primeiro tempo de 40 minutos passou rapidinho, até porque chegamos atrasados. No intervalo, teve uma performace de pessoas vestidas de aviões e vans, para ver quem chegava do outro lado do campo mais rápido. Isso foi promovido pela DHL, para divulgar o serviço de entrega deles. Também, passaram vendendo refrigerante e donnuts entre as arquibancadas. (Eu ia comprar um, mas o cara que vendia os donnuts de chocolate nunca subia as arquibancadas, e quando subiu, o jogo estava acabando e eu não quis mais).

Cheerleaders
Elas ficavam dançando nos cantos do campo. Me senti num High School nos EUA, não parece não? Ah, eu também senti pena delas... Com aquelas mini-saias embaixo de garoa e vento!

Bastões
Deram isso para todo mundo quando estavamos entrando no estádio. São dois bastões de plástico que você enche com um canudinho que vem no pacote (A propósito, eu joguei fora o pacote e nem me dei conta que o canudo vinha dentro. Acabei emprestando um). Eu e a Marlene demoramos horas para entender como encher aquilo... Quando você batia um no outro fazia um barulhão! Eu e o Gabriel até acabamos fazendo os velhos que estavam na nossa frente ficarem de saco cheio...


Terminado o jogo (estávamos apoiando o Western Province e perdemos! L), andamos até onde o ônibus estava estacionado e voltamos para casa. Meu tio não estava lá no MC quando voltamos e tivemos que esperar. Depois de voltar para casa, saímos jantar fora.

Fomos no Ocean basket, que fica do lado da pizzaria que fomos na noite em que eu desembarquei aqui. Eu senti uma coisa muito estranha quando estacionamos lá, foi tipo o mesmo sentimento do aeroporto... CARAMBA, OITO MESES QUE ESTOU AQUI! Minha host mom comentou que era aquele o lugar em que fomos e eu falei que realmente fazia muito tempo já. Uma saudadinha do comecinho de tudo...

Ir a um jogo de rugby na África do Sul: check! 

Update semanal

Segunda-feira 24/09/2012 Foi Heritage day e feriado por aqui. Eu fiquei em casa e durante a tarde minhas primas vieram aqui, o que me estressou um pouco. Terça-feira 25/09/2012, Quarta-feira 26/09/2012 teve um fashion show na escola, que eu não fui. Voltei a usar o chuveiro da minha casa, mas continua com um buraco na parede. Meu host dad falou que eu podia tomar banho mas não podia molhar o buraco... Improvisei com umas sacolas. Quinta-feira 27/09/2012 teve spring run (Alunos devem correr 5km e pagar R25 para a escola) e ao invés de ir pra lá eu fui no shopping com a Charlotte e com a Marlene. Bernie veio me buscar aqui em casa e nos deixou no shopping. Assistimos The Watch, fizemos compras, comemos fora e até encontramos os professores do nosso colégio lá. Meu host dad nos levou pra casa e Bernie buscou-as aqui. Sexta-feira 28/09/2012 passei a tarde na casa das meninas, assistimos filme até tarde, jantamos fish and chips e lá pelas 22hr David (marido da coordenadora) me levou pra casa. Sábado 29/09/2012 fui no jogo de rugby com o Y2A e anoite comemos fora, no Ocean basket. Domingo 30/09/2012 se não me engano ficamos em casa e teve churrasco para a janta.

Roubando internet numa loja de eletrônicos
Roubando internet numa loja de eletrônicos (again)
Nossas novas aquisições (enquanto esperávamos o hdad)

Matric ball

Como contei em alguns milhões de posts atrás, eu tinha sido convidado para o baile de formatura daqui. Foi no dia 22/09/2012 e eu fui o par de uma amiga minha.

Nesse sábado de manhã minha host mom pediu o endereço da menina para que pudesse ir buscá-la. Deixa eu explicar a história antes: primeiro nós íamos dividir um carro com outros alunos, mas deu tudo errado e acabou que a Patricia falou que estava atrás de um carro normal para que fossemos até o Matric Ball. Aí eu falei que eu podia falar com a minha host family e ver se eles podiam nos levar, e ela se ofereceu para ir até a minha casa. Depois de falar com a mom, ela disse que teríamos que buscar a Patricia na casa dela porque era o Matric Ball dela, portanto ela merecia a mordomia. Ok, voltando para a manhã de sábado. Aí eu dei o endereço e a mom quase teve um ataque porque a menina morava muito longe. A culpa era dela por se oferecer a buscá-la em casa em vez de ela vir aqui, mas eu fiquei quietinho. Ela disse que pensou que a Patricia morava aqui em Retreat...

A Sharon falou que o problema era que ela só ia emprestar o carro do amigo dela, um GTI, às 05:30hr e não ia dar tempo de buscá-la e chegar a tempo no salão. Eu liguei, tentei arranjar alguma solução, mas não teve jeito. Aí a mom falou que poderíamos emprestar a mercedes do meu avô e chegar no horário. Ela pediu que eu escolhesse o que fazer e eu falei que o que ela decidisse estava bom porque eu tinha percebido que eu estava causando problemas... Eu particularmente prefiro a Mercedes, mais aprensentável e tal, mas a Sharon queria o GTI! Anyway, no final ela ligou pro vô e decidiu tudo.

Após todo o transtorno eu já estava até meio de cara com essa história do baile. Meus host parents saíram na hora do almoço para o shopping e eu e minha prima ficamos em casa. Fizemos nosso almoço com frango grelhado no sanduíche, estava uma delícia. Aí eu passei minha roupa e fiquei enrolando, enrolando e enrolando para me vestir. 

A family voltou para casa e eu estava na janela do meu quarto conversando com a minha prima, e a mom gritou "Você não tá pronto ainda? Até a Bernie já está aqui!". Aí eu coloquei o terno, gravata, perfume e fiquei mais bonito que de costume hahaha

Quando eu saí da minha casa, lá estava todo mundo me esperando e gritando "WOW Olha só o Gustavo!" e coisas do gênero. Minha coordenadora e minha amiga vieram aqui pra casa só pra ver como eu estava antes de ir para o baile. Conversamos, tiraram sarro da minha cara, tiramos fotos e eu tive que quase implorar para reunir meus host parents juntos e tirar uma foto com os dois.



Minha coordenadora foi embora e logo em seguida (logo mesmo) nós saímos. Fomos até a casa dos meus avós para trocar de carro pela Mercedes. Meu avô estava batendo uma água no carro e enquanto isso eu tirei uma foto com a minha avó. 

Baseados no mapa que a Patricia fez, saímos em direção a casa dela. Achamos a rua principal, pontos de referência e lá estávamos nós, na frente da casa dela. Não demorou tanto assim e achei incrível como não conseguimos nos perder lá! Eu liguei perguntando se era a casa certa, porque não tinha número, ela confirmou e disse que alguém ia abrir o portão pra gente.

"Cinco minutos, ela ainda está colocando o vestido." Saímos de dentro do carro e ficamos esperando, esperando... Aí aproveitei para tirar fotos. Depois de um tempo, uma outra menina veio e avisou que ela já estava quase pronta. 



E finalmente nos chamaram! Cumprimentei a Patricia e ela falou que tínhamos que tirar fotos antes de sair. Fomos até a piscina que ficava do lado da casa e aqueles milhões de blackberrys apontaram-se para nós dois. Feito isso, ela se despediu das amigas que estavam lá e fomos para o carro.




O Matric Ball foi em um salão chamado Kelvin Grove, que não ficava muito longe da casa da Patricia não. Chegando lá a mom me lembrou que eu teria que fazer aquelas frescuras de cavalheiro e esperamos o carro que estava parado na nossa frente sair. 


Parados em frente do tapete vermelho, saímos e andamos em direção à duas professoras que estavam na entrada. Entregamos o ingresso (que era um papel vermelho escrito "ingresso duplo" e o carimbo do colégio) e entramos. 

Ficamos esperando pelo diretor num hall com os outros alunos, porque antes de entrar no salão tínhamos que cumprimentar ele e a esposa. Passando pelos dois, num quadro estava o número das mesas e o nome dos casais que iriam ocupá-las.

Já pegamos uma taça de suco na entrada e fomos atrás da mesa 16. Ficava no canto do salão, excluído de todo mundo. O pessoal das outras mesas foi chegando e chegando, e nossa mesa ainda continuava com só dois casais... 

Anunciaram que quem quisesse já podia subir as escadas para o fotógrafo - que é meu professor de história e fotografia - tirar a foto do casal. Subimos, esperamos um pouco na fila e tiramos a foto. Não vi o resultado, mas espero que tenha ficado boa, porque essa vai até para a revista da escola!

Voltamos para a mesa e ficamos lá até que o diretor pediu a atenção de todo mundo. Ele fez um discurso, um outro cara cantou, depois os guardians fizeram mais um discurso, o diretor e os guardians abriram a valsa (e foram os únicos que dançaram também) e serviram o jantar. Primeiro trouxeram a entrada: um prato com uma torta de abóbora e salada... não estava lá essas coisas não. Em seguida, teve o buffet, que tinha várias coisas e várias saladas. Estava bom, mas o arroz estava duro e impossível de comer.

Depois de tudo isso começaram a tocar músicas e o pessoal começou a ir dançar ou andar entre as mesas. A Patricia emprestou minha câmera e foi tirar fotos com as amigas dela, e eu fiquei na mesa. O DJ não era bom e tocava umas musicas nada a ver. Nessa hora senti muita falta de todos os meus amigos e das festas do ano passado, meu deus, como dançávamos! haha






Conversei um pouco com umas amigas, tentei dançar, fiquei na mesa e depois teve a sobremesa. Esse buffet tava maravilhoso! Queria poder embalar tudo e poder levar pra casa. Principalmente o mousse de chocolate. Nessa hora o fotógrafo estava no hall de entrada tirando fotos de quem quisesse no sofá que tinha lá e eu tirei uma com meu par.

A festa continuou e a Patricia me falou que ela já estava indo, porque a mãe da amiga dela estava chegando e se eu quisesse já podia ir chamando minha mãe também. E foi o que eu fiz. Mais umas fotos com meus amigos e a Sharon me mandou uma mensagem dizendo que estava na frente do salão me esperando. A Patricia foi comigo até lá, ela agradeceu por termos ido buscá-la e eu fui embora. 

Depois do Matric Ball teve o que eles chamam de After Party (wild party organizada pelos alunos em um club). Mas por eu não ter quem me levasse até lá e me buscasse durante a madrugada, deixei pra lá. Melhor do que mover céus e terras para tentar ir...

Foi muito bom ir e saber como é a formatura aqui! 

POST RECUPERADO: Noordhoek, Boulders and Cape Point

Lembram quando eu estava a ponto de matar alguém porque eu tinha perdido o meu post por conta do Word? Eis que um dia da semana passada eu estava fuçando a minha pasta de documentos para achar a letra de uma música e lá estava o arquivo "noordhoek". FIQUEI FELICÍSSIMO! Agora vejam só o que aconteceu em 14/07/2012.
____________________________________________________________

No sábado retrasado (14/07/2012) fui até Noordhoek com o You2Africa.

Peguei a van com a Maria e com a intercambista de Muizenberg e ficamos lá dentro por mais de meia hora. Aí paramos para pegar outra menina e depois seguimos para onde o resto do pessoal estava alojado.

Pegamos nossas coisas e descemos no albergue. Entramos, a coordenadora me mostrou a parte dos meninos e pediu que eu escolhesse um quarto. Depois disso fomos até a cozinha, conhecemos os novos intercambistas e fizemos um lanche.

Detalhe: são VINTE E SEIS pessoas novas. Um brasileiro, cinco tailandeses e o resto da Alemanha.


Reuniram todo mundo e avisaram que estávamos indo até a praia. Andamos, andamos e andamos e aquele bendita praia não chegava nunca. O trajeto foi longo, mas quase tudo foi descida (dizem que na descida o santo ajuda, quero ver é na subida!).

Quando chegamos, tiramos uma foto com todo mundo e a coordenadora combinou um horário para todos voltarem. Saímos andar pela praia, tirar foto e essas coisas... O pessoal novo parecia estar super animado por estar pela primeira vez em uma praia sul-africana haha



Lá pelas tantas começou a chover e ventar e nevar, tava muito frio! E teve gente que até entrou na água para molhar os pés e tal...

Quando voltamos para o albergue, ficamos um tempo sem fazer nada e depois a coordenadora chamou todo mundo para que terminassem a orientação, que pra eles já tinha começado na sexta-feira.

A Michelle começou pedindo que nós quatro, os únicos sobreviventes pós seis meses, falássemos um pouco sobre o que ajudaria a criar uma boa relação com as pessoas daqui (Ah, só tinham dois brasileiros porque os outros dois estavam viajando). Nós falamos, tiveram aquelas que queriam ser sabe-tudo e, é...

Depois ela continuou com assuntos sobre host family, viagens, escola e em seguida pediu que nós quatro falássemos como nós lidamos com a saudade do país de origem e do pessoal de lá. Nessas horas é que minha ficha cai e eu percebo que já estou aqui há seis meses... Deu até uma invejinha boa desse pessoal que acabou de chegar aqui. Deu até saudades do tempo em que EU cheguei aqui! L

Quando a orientação terminou estávamos livres para fazer o que quiséssemos. Eu e o Gabriel (novo brasileiro) fomos entrosar com dois alemães que estavam jogando futebol no campo logo em frente. Decidimos jogar e depois de eu quase perder meus pulmões jogando, fomos humilhados pelo time da Alemanha.

Essas pessoas que chegaram agora simplesmente se fecharam no grupo delas e foi assim o final de semana inteiro...

Ficamos fazendo nada até a noite. Na hora do jantar fomos a um restaurante que ficava praticamente do lado do albergue. Logo que chegamos, a Maria foi puxar conversa com os tailandeses e conversamos um pouquinho. Eles falam entre eles um idioma que pra mim é impossível de aprender: Thai. E só um deles fala inglês bem.

Depois que todo mundo havia chego, fomos sentar em volta de uma fogueira. Tirando a parte em que o vento mudava de direção e a gente respirava fumaça, estava um clima gostoso ao redor do fogo.


Um homem se apresentou e começou a tocar uns instrumentos artesanais. Depois disso ele pediu que pegássemos os tambores que estavam na nossa frente, para aprender a tocar músicas. Ele ensinou quatro ou cinco músicas em outras línguas sul-africanas.

Passamos um bom tempo batucando aqueles tambores (e admito que sou um prodígio em relação a tocar tambor), depois nos despedimos e voltamos para o restaurante. A comida já estava na mesa para que nos servíssemos.

Tinha salada de feijão, arroz com alguma coisa no meio, um caldo com carne, maionese (foi a maionese mais parecida com a do Brasil que já comi aqui! Fiquei impressionado quando vi maionese no buffet)  e carne de frango e porco assada.

O restaurante na verdade era uma casa normal, com alguns sofás, uma mesa grande do lado de fora e uma mesa dentro da cozinha. Eu e os BR comemos na mesa de dentro, junto com alguns alemães e umas mulheres da Espanha, que vieram também com o Y2A pra cá provavelmente para trabalhar.

(Até aqui eu já tinha escrito. Agora vou colocar meu cérebro pra trabalhar e terminar o post)

Depois que terminamos o jantar, voltamos para o albergue e a coordenadora combinou os horários para a manhã seguinte. Todo mundo foi para os quartos ou para o hall para ficar conversando, até que a Michelle veio e nos deu um xingão por ser tarde e estarmos falando alto. Foi hora de ir para a cama...

No quarto era eu, o Gabriel e mais quatro alemães. QUE SÓ FALAVAM ALEMÃO. O quarto já estava com a luz apagada e continuávamos a ouvir "Klopdhvsdenm vdfsihsud vsudfihgvsu" ou algo assim. Aí meu nariz resolveu sangrar, mas isso não foi o pior. O pior foi que na hora de voltar para a cama eu não conseguia subir no beliche HAHAHA Depois de conseguir, eu e o Gabriel demos o troco no pessoal da Alemanha, falando por um longo tempo um bom e alto português. 

Na manhã seguinte, acordamos oito horas, arrumamos as malas e deixamos na porta de entrada,  tomamos café da manhã, reuniram todo mundo e saímos. O ônibus nos levou abaixo de chuva até Boulders, a praia dos pinguins.

"Nos levou até lá" é modo de dizer, porque tivemos que andar bastante até a entrada do lugar. Uma descida enorme. Chegamos na entrada, passamos pela catraca, e entramos. Era um deck de madeira que nos levava até a praia e pertinho dos pinguins. É legal, mas no final das contas eles são só pinguins... haha 



Vimos os animaisinhos, tirei foto e, para fugir da chuva,  fomos até a loja de souvenirs. O preço das coisas não era dos melhores, mas eu comprei um cartão postal.

De lá, pegamos o ônibus - depois de andar aquela subida íngrime - eu fui no ônibus errado e consegui voltar para o ônibus do meu grupo antes deles saírem (e já estavam quase, a porta estava até fechada). Seguimos para Cape Point.

No trajeto eles passaram entre nós uma prancheta com uma lista para quem quisesse fazer o trajeto até Cape of Good Hope de bicicleta assinar e se responsabilizar por si mesmo em caso de acidente. Estava ventando, chovendo, frio, mas era uma vez na vida que eu ia poder andar de bicicleta lá e foi o que eu fiz! :)

Quando chegamos, quem quis foi até o farol (e acho que ninguém foi, estava um shitty weather pra isso) e também comemos no café que tem lá. Comprei um chocolate quente e aquele muffin gigante que comi na última vez. Isso me deixou mais do que satisfeito, tendo que terminar o muffin meio que empurrado... Olha que não sou de negar doce não!

Voltamos para o ônibus e quem tinha colocado o nome na lista - poucos - pegou o capacete e uma bicicleta para descer até o Cabo da Boa Esperança. Foi muuuuito gostoso, tirando as partes que eu tive que pedalar. Chegamos junto com o ônibus e pingando lá, mas com certeza valeu a pena.

Pegamos o lanche (o meu eu fiz o favor de derrubar no chão), tiramos fotos, andamos um pouco, ônibus e caminho de volta para o albergue. 


Pegamos nossas malas e o ônibus nos deixou no Waterfront. Por quê? Eu estava morto, não aguentava com meu próprio corpo, queria minha casa. Sem contar que estava um clima péssimo para o Waterfront, que é bonito em dias de sol. Ficamos dentro do shopping o tempo todo e depois penamos para achar a saída correta, onde encontramos todo mundo.

De lá - finalmente - nos deixaram no estádio do Green Point, o ponto de encontro para que as host families fossem nos buscar. Minha tia acabou indo me buscar já que ela tinha que buscar a Lisa e me deixou em casa.

Update semanal

Segunda-feira 17/09/2012 fiquei a tarde na casa da Bernie e voltei de trem para casa. Terça-feira 18/09/2012 foi o último dia da nanny aqui em casa porque ela foi tirar férias. Ela está no Zimbabwe (um país vizinho) visitando a familia e no casamento do irmão dela. As férias estavam programadas para janeiro, mas ela acabou indo em setembro mesmo. A Maxine passará a ficar com a minha avó durante o dia. Quarta-feira 19/09/2012 Meu host dad passou a ficar em casa para cuidar da Max, porque minha avó estava ocupada. Fiquei a tarde na casa da Bernie e voltei de trem para casa. Quinta-feira 20/09/2012, Sexta-feira 21/09/2012 fiquei na casa das meninas durante a tarde e locamos filme de terror para assistir, mas a mom me buscou antes do final. Sábado 22/09/2012 foi o Matric Ball. Domingo 23/09/2012 teve um almoço com a família toda na casa da minha avó, coisa que não acontecia há um tempinho.

PS.: Durante essa semana recebi alguns dos resultados dos meus testes e provavelmente mais algumas coisas aconteceram, porém...... eu esqueci. Prometo que agora os updates voltarão a ser como eram antes.


The uninvited

Oito meses


Post sendo escrito 13 dias depois. Mil desculpas, mas minha vida tem sido um pouco corrida aqui, e quando tenho tempo, não quero escrever pro blog... Pois bem: OITO MESES! É muito tempo, sério! Agora o final do ano já está aí e é quase hora de voltar pra casa :): Não tenho muito o que falar, então é isso... Duas semaninhas e meu intercâmbio completa nove meses. See ya!

Update semanal

Segunda-feira 10/09/2012, Terça-feira 11/09/2012 nesses dois primeiros dias fizemos trabalho voluntário. Na terça de noite, era dia promocional e eu fui ao cinema com a Marlene, Charlotte e Julius.  Eu tinha avisado a mom uma semana antes, mas no dia ela disse que eu não tinha falado nada e ela só me levaria até lá, eu deveria achar uma carona pra casa. A Marlene disse que a Bernie me traria para casa. Lá ela pagou o meu cinema porque esse foi o meu presente de aniversário. Assistimos TED, que apesar do surrealismo (vamos concordar que um ursinho de pelúcia ganhar vida é meio sem noção), é 10!


Quarta-feira 12/09/2012 eu estava mega-super-cansado e caí no sono mesmo durante minha aula vaga na biblioteca. Também fiz um teste de história. Quinta-feira 13/09/2012, Sexta-feira 14/09/2012 passei a tarde na casa da Bernie. Sábado 15/09/2012 emprestei do vô a camisa e gravata para o Matric Ball. Fui na praia com os intercambistas, vimos filme e foi muito bom. Nesse dia meus host parents também foram a praia com a Maxine. Estavámos derretendo com a temperatura daqui. Domingo 16/09/2012 fiquei em casa.

At Muizenberg Beach

24 setembro 2012

Trabalho voluntário - 02

No dia 11/09/2012, fomos completar o restante do amonte de horas de trabalho voluntário. O mesmo esquema para ir até a creche. 

Chegamos lá e as crianças ainda estavam terminando o café da manhã e indo ao banheiro. Depois o ônibus chegou e todo mundo foi pra dentro. Antes de sairmos a diretora fez uma oração e aí o ônibus partiu.

Não pudemos sentar juntos porque fomos os últimos a sentar e os lugares já estavam quase todos ocupados. A criançada fazia muito barulho e gritava toda vez que passávamos embaixo de pontes...

Depois de uns 35, 40 minutos, chegamos ao destino: Sea Point. Todo mundo desceu do ônibus, as turminhas formaram fila, atravessamos por uma passarela a linha do trenzinho que tinha lá e chegamos no gramado com o playground. A praia ficava logo em frente e podíamos ver aquelas ondonas quebrando.

Marlene, Charlotte and Me
Julius, Me, Marlene, Charlotte and Aurore
Nos dividimos entre tirar fotos, conversar, lanchar e brincar com as crianças. E esse foi o nosso dia. Com certezzza bem melhor que escola!

Aurore and I




Me and Julius
Me and Aurore

No início da tarde, acredito que lá pelas 14hr, os pequenos foram dar uma volta no trenzinho e essa foi a última coisa que fizeram no playground. Voltamos para o ônibus, fizemos todo o trajeto de volta e eu consegui dormir em meio a barulheira das crianças.

Quando chegamos na creche, fomos até a sala da diretora para que ela assinasse os formulários que a escola deu, comprovando o nosso trabalho comunitário. Como o pai do John estava com pressa de voltar para casa, ela só carimbou e assinou, deixando a avaliação para o Benni preencher.

Mais uma vez na casa do John. Começamos a fazer o relatório no computador. Cada um - teoricamente - fez uma parte (e é claro que não ficamos fazendo só o relatório). O John foi bem hospitaleiro, nos serviu com refrigerante e hot dogs.

Depois o pai dele deixou os alemães em casa e levou Aurore e eu para casa. Muito gente boa! Me deixou na frente do portão. O dia foi divertido e rendeu várias fotos J

(Na semana seguinte eu digitei e finalizei o relatório. O valor não é tanto assim, mas espero ter conseguido cem por cento.)

22 setembro 2012

Trabalho Voluntário - 01

Na segunda-feira, 10/09/2012, eu e meus amigos não fomos para a escola porque tínhamos que fazer trabalho voluntário para um trabalho da escola. Foi na creche da igreja em que o pai do meu amigo trabalha. O ponto de encontro foi na casa da Bernie, onde o pai do John buscou nós seis e levou até a creche.

Quando eu e Aurore pegamos o trem vestindo roupas normais foi até estranho. Todo santo dia é uniforme... E todo mundo perguntou o porquê de estarmos usando roupas normais. 

Chegamos na SPINE EDUCARE e esperamos pela mulher que ia nos ajudar. Ela nos levou até a sala dela e explicou como a creche funcionava, o propósito e os objetivos. Depois fomos separados em duas áreas e em cada área, separados em diferentes turmas.

Eu, Charlotte e Aurore ficamos em um parte, o Julius em outra e John e Marlene ficaram em outro espaço com crianças maiores. Fui orientado pela professora Cynthia em uma classe de mais ou menos treze aluninhos.

Primeiro eles receberam café da manhã, brincaram com peças, depois lavaram o rosto e as mãos (e eu ajudei J), recolhemos os lanches das mochilas e em seguida foram ao banheiro. Trocamos de sala porque era hora deles brincarem com brinquedos, isso depois da "aula" sobre o oceano.  Mudamos outra vez de sala, era hora de brincar com massinha de modelar. Lá eles também receberam um lanche.


My little friend
Fomos para outra sala, onde a criançada pode correr de um lado para o outro e brincar mais um pouco. Aí, antes do almoço todas as crianças, ao som de I'm so lonely fizeram um desfile de moda, o que rendeu muuuitas risadas. Eles rezaram, comeram e depois foram dormir. 

Professora Cynthia
Buscamos nossas mochilas na sala da diretora, nos sentamos e também fomos comer. Como não tínhamos mais nada para fazer já que todos estavam dormindo, a diretora nos convidou para voltar no dia seguinte para completar as dez horas de trabalho voluntário. O melhor de tudo é que no dia seguinte era dia de excursão com a escolinha!

O pai do John foi nos buscar e todos nós fomos para a casa dele. Passamos quase que três horas lá, ouvindo música e conversando, até que o Benni nos levou até a Bernie de novo. Como ela tinha que resolver algum assunto para os lados da minha casa, eu, Lisa e Jette ganhamos carona. Lisa e Charlotte foram dentro do porta-malas! haha

Dei uma passadinha na casa da minha avó e ela me deu uma régua com fotos do lugar para o qual ela viajou no sábado. Ela disse que aquele não era meu presente de aniversário, porque o presente ainda está por vir...

Apesar de ser exaustivo, foi legal o dia!

21 setembro 2012

Festa de aniversário

No dia 08/09/2012, sábado, foi minha festa de aniversário. Durante a manhã e parte da tarde eu limpei e arrumei a casa com as decorações antigas que achei. A sala daqui estava kind of scaring, porque tinha muita coisa espalhada por todos os cantos.

Quando era quase cinco horas, os brasileiros me ligaram avisando que tinham se perdido ao tentar achar minha rua e eu fui encontrá-los na esquina. Depois, fui tomar um banho e ficar pronto para receber todo mundo.

Meus amigos chegaram e eu nem sabia. Estava aqui no quarto com os brasileiros, quando eles apareceram e nos cumprimentamos.  Aí a festa foi rolando, comemos, conversamos, cantamos, dançamos (de macarane até malha funk), jogamos uno...


Conforme o pessoal da família foi chegando eu ganhei os parabéns e também alguns presentes (que eu realmente jamais esperaria), saca só:


Dois chocolates pequenos: Ganhei do Julius; Barra de chocolate: Ganhei da Marlene; Boné: Ganhei do casal de amigos da mom. O cara foi para a Itália há um tempo e me deu um boné que comprou lá; Livro, camiseta e caixa de chocolates: Ganhei dos meus tios, um PRESENTASSO! Gostei de verdade.

Depois do jantar, que foi hot dogs, ficamos um tempo na minha casa até que minha host mom apareceu junto com a minha tia e com o bolo, cantando parabéns. O bolo estava INCRÍVEL, sério! Foi decorado com a bandeira do Brasil, quanto carinho né?


Durante a tarde a mom estava com a minha prima na cozinha e falou que eu tinha que sair de lá porque ela ia decorar o bolo e seria uma surpresa. Na verdade, era para a minha outra tia comprar o papel arroz com a bandeira, mas ela deu uma desculpinha esfarrapada e não comprou. Sharon foi lá e fez até melhor que papel arroz! (IN YOUR FACE!J




Voltando ao ponto... festamos muito até que a Bernie veio buscar meus amigos. Fui no carro, entreguei um pedaço de bolo pra ela e nos despedimos. A festa continuou um pouco com os brasileiros,  que depois dormiram aqui.

No outro dia acordei cedo, limpei meu quarto e tomei banho. Quando os pias acordaram, conversamos e durante a tarde limpamos minha casa. Eu ia deixar do jeito que estava - destroyed - mas eles se ofereceram para juntar o lixo, o Pedro quis limpar o chão, eu lavei a louça... a casa ficou nos trinquis! :)

Enquanto esperávamos o almoço, estávamos planejando ir no cinema, mas nem rolou. Acabamos almoçando bem tarde e assistindo um filme na sala (que se chama Swordfish, ou algo assim). Anoite o pai do Pedro buscou ele e o Rafael.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...