21 outubro 2012

Grandwest e shopping

No dia 01/10/2012 eu fui até o Grandwest com uma amiga da escola e mais dois intercambistas. Nós começamos a marcar isso fazia um tempão, desde a vez em que Monique descobriu que nós nunca tínhamos ido ao Grandwest. Decidimos que com certeza iríamos fazer isso nas férias e deu super certo! :)

No dia anterior expliquei para a mom o que ia acontecer e ela falou "Ok, sem problemas, só me avise onde você estiver por sms, vá e divirta-se". O plano era todos nós nos encontramos na casa da Charlotte e lá a mãe da Monique nos pegar. Na volta ela nos buscar e eu dormir na casa da Charlie. 

Como a Bernie veio até o shopping que é aqui perto de casa, aproveitou e me deu uma carona até a casa dela. Passei algumas horas da minha tarde lá, esperando até 17:30hr para que nossa carona chegasse. Nesse meio tempo ficamos conversando, fui ao mercado (onde comprei créditos, milkshake e chocolate), fizemos nada e eu até consegui bloquear o iPod da Charlotte! :) Depois ela não lembrava a senha e entrou em desespero.

Julius chegou um pouquinho antes da hora de sairmos. Entramos no carro, cumprimentamos todo mundo e fizemos um longo caminho até o nosso destino. Fomos conversando até lá. Quando chegamos, pagamos os R20 da carona e andamos até a entrada.



É bem grande, com jardins na frente e uma fonte. Para entrar passamos pela revista com os seguranças, tirei tudo dos bolsos e minha mala das costas. Já deixei a câmera na mão e saí tirando foto de tudo.

A primeira coisa que se vê quando entra é o casino, que é só para maiores de 18 L. Tava impressionado com a estrutura do lugar e me sentindo em vegas. Quando tirei fotos, o segurança que estava controlando a entrada das pessoas lá me chamou, eu fingi que nem escutei e aí ele veio falar que não era para tirar fotos e que eu teria que apagar as fotos que tinha tirado. Eu e Charlotte ligamos a câmera e apagamos as fotos na frente dele. 



Passamos pelo cinema, pela praça de alimentação, pelo lugar dos jogos e fomos até a outra parte onde tinham alguns brinquedos temáticos. Então decidimos que iríamos andar de kart e compramos os tickets. Por sorte eu tinha dinheiro na carteira, porque lá eles só aceitam pagamento em espécie.



A pista estava vazia, só a gente lá. Super lembrei do meu irmão... Demos o ingresso, passamos pela roleta e os cara pediram que escolhessemos os carros. O pessoal era bem simpático e até fizeram brincadeira quando pedimos que tirassem fotos de nós quatro.


Quando me dei conta que a largada já tinha sido dada, Julius já tinha saído na frente de todo mundo. Acabei ultrapassando a Monique numa curva e quase ultrapassei o Julius nas últimas voltas, mas ele me fechava e não deu (sem contar que eu atolava o pé no acelerador e o carro não andava). Quando avisaram que era a última volta, fui bem devagarzinho no final, tirei a câmera do bolso e até fiz vídeo.

Julius ficou em primeiro, eu em segundo, Monique em terceiro e Charlotte em quarto (antes de irmos correr ela tava super preocupada se ia conseguir dirigir os carrinhos... Isso que só tem ACELERADOR e FREIO!). Tiramos mais umas fotos e fomos para a parte dos jogos.

Compramos os Tokens na máquina (as fichas para os jogos) com R10 de cada um. O primeiro jogo fomos dançar e eu sou MUITO descordenado! Nos dividimos em pares entre os três rounds. Perdi todos os rounds que joguei, mas no final das contas meu lado acabou ganhando! hehe



Dirigimos motos, jogamos basquete, apertamos botões quando as luzes acendiam (e eu socava os botões ao invés de apertá-los), jogamos moedas na roleta de tickets, testei minha força com um martelo, trapasseamos na outra máquina de moedas e conseguimos milhões de ticketzinhos...

Depois trocamos nossos tickets por prêmios. Para a maioria precisava-se de muitos tickets e nós só tínhamos 192. Trocamos por botons, uma caneta, dentes postiços e pelo fluffy! O novo ursinho de pelúcia (de espécie não identificada) da Charlotte.

Na fila da lojinha de prêmios tinha um cara com os filhos e avô escolhendo prêmios. Tenho CERTEZA que ouvi eles falando em português, não sei o que, mas ouvi o número de tickets que eles tinham "trezentos e cinquenta". Acabou que nem fui falar com eles.

Após comprarmos os tickets para a patinação no gelo das 21hr até meia noite, decidimos onde íamos comer e o que, juntamos o dinheiro e compramos refrigerante e a nova pizza que tem por aqui, a pizza tower. É uma pizza com três camadas, melhor dizendo, três pizzas, uma em cima da outra. De-li-ci-oso!



Fomos à loja de doces, onde o Julius comprou doce pra todo mundo. Depois andamos, andamos e paramos no KFC para sentar e para o Julius comer (de novo). Ficamos matando tempo e até tentamos fazer algo produtivo, tipo jogar verdade ou desafio, mas acabou que ninguém quis.


Julius e Charlotte decidiram que iam jogar boliche. Eu não quis porque não sou muito fã de boliche, fiquei no facebook no celular da Monique. Na vez em que pedi para jogar, só uma bola, fiz um strike! De primeira! Aí todo mundo ficou "Nossa, por que você não joga? Você é bom!", me senti Ô cara do boliche... Mal sabem eles como jogo normalmente. Na segunda vez deixei só dois pinos em pé! ihul

Terminado o boliche, fomos esperar a hora nas arquibancadas da pista de patinação de gelo. Antes de entrar demos o ingresso e recebemos um carimbo na mão. Na hora em que o cara carimbou eu falei que não estava funcionando porque minha mão estava em branco, mas aí ele puxou minha mão até a lâmpada de luz negra e mostrou o carimbo. #gafe


Sentamos, tiramos fotos e fizemos vídeo na arquibancada. Eu estava muuuuito nervoso, porque faziam anos que eu não patinava. Eu mal sabia se eu conseguiria ficar em pé sobre os patins. Durante o intervalo entre a última sessão de patinação e a que estava por vir, uma máquina foi passando água no gelo para que substituisse a camada que foi usada.

Charlotte, Julius, Monique and I
 Depois de uma longa espera, o cara nos chamou e falou que poderíamos ir buscar os patins. No balcão conseguíamos ver estantes enormes cheias de patins. Você dá um dos seus tênis e em troca eles dão os patins no tamanho que você quiser.

Tamanho 10, tirei meu outro pé de tênis e coloquei no guarda-volume. Vesti os patins e era engraçado andar com aquilo nos pés, imagina só em cima do gelo... Eu fui ao banheiro e as gurias também, logo na hora em que abriram a pista. Julius já tinha entrado e tava lá patinando.

Voltei do banheiro, esperei as meninas e o primeiro desafio foi me equilibrar em pé (a minha primeira música na pista foi Whistle, pra dar aquela animada). Aí é claro que não desgrudava da mureta que fica na laterais, eu e mais um monte de gente. Depois de muito esforço fui até o centro da pista (onde não estava movimentado) e tentei aprender a deslizar, o que não saiu como o esperado... (leia-se: caí muitas vezes e machuquei a mão, cotovelo e bunda).


As meninas ficaram comigo me ajudando e o Julius só vinha pra se exibir e dançar, o que me estressou. Teve uma hora que meus pés tavam doendo, eu já tinha caído trezentos tombos e estava a ponto de desistir. Mas Charlotte me fez lembrar o que minha mãe sempre diz "a palavra não consigo não existe no meu dicionário" e que se eu não tivesse tentado, até hoje não saberia andar de bicicleta. Tomei força e continuei a cair!

Lá pelas tantas os patins estavam machucando de verdade (o que até resultou em dor nos pés e uma bela queimadura na minha perna) e fui trocar por um número maior. Também comprei uma coca-cola na máquina porque eu estava morrendo de sede.

Dava um ódio ver aquele pessoal fazendo coreografia sobre os patins e eu penando para ficar em pé... Um cara até veio me ajudar, depois de me ver caindo altas vezes, ele tentou me explicar como se equilibrar, só que falando em afrikaans. Aí eu pedi que ele explicasse em inglês e até que a teoria dele ajudou.

Comecei a pegar a manha de deslizar (não tão bem assim, mas comecei), o sentido da pista mudou para anti-horário e as luzes coloridas foram ligadas. Quando foi 22:30hr (ao som de Save the world) a Monique avisou que os pais dela estavam esperando por nós lá fora. O previsto era só meia noite, mas fazer o que...


Saímos e fomos até o carro lá fora. Eu sem querer fui no carro errado e abri a porta, e a Charlotte fez a mesma coisa em outro carro! haha Dessa vez o pai e a mãe da Monique estavam no carro. Fizemos o caminho até a casa da Bernie quietos.

Quando chegamos lá estava todo mundo na cama e meu colchão e coberta já estava no chão do quarto das intercambistas. Eu e Charlotte fomos com o Julius até a esquina da casa dele e voltamos. Me troquei, escovei os dentes e pacotei na cama!

Foi superrrrr legal esse dia. Apesar de eu não saber como, quero muito voltar no Grandwest, e dessa vez aprender a patinar pra vida toda! Eu gostei mesmo e estou até com raiva do Brasil que cobra preços anormais para patinar no gelo. Como minha mãe disse, tem que aproveitar aqui, porque quando eu voltar... L

No outro dia, acordamos arrumamos o quarto e comi uma coisinha pra café-da-manhã. Depois do Julius chegar e de ficarmos um tempão pensando no que íamos fazer, decidimos que iríamos até o shopping. Charlotte, Julius e eu almoçamos, fizemos compras e depois voltamos andando aqui pra casa. Mais tarde Bernie veio buscá-los aqui. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...