02 junho 2012

Silvermine, Elephant Eye

No domingo passado fomos a um passeio com o YOU2AFRICA para um parque chamado Silvermine, Elephant eye para uma caminhada e piquenique.

Depois de várias sms, vários emails mudando os planos de quem buscaria e quem traria os intercambistas para casa novamente, as 10:30hr Bernie veio me pegar aqui em casa. Antes de sair minha host mom falou “Leva alguma coisa para comer e para beber, vai que não te dão almoço, não vou deixar você ficar com fome não”.

Chegamos ao parque e esperamos a van com os outros intercambistas chegar. Quando ela chegou, continuamos seguindo de carro mais uns 10 minutos até descermos na entrada da trilha.  Lá Bernie dividiu os sanduíches, frutas e sucos entre todo mundo, para cada um carregar seu próprio peso.

Eu e os brasileiros começamos a trilha e quando percebemos todo o resto do pessoal tinha ficado para trás. A primeira parte foi fácil porque andamos em um terreno plano. Depois, entramos em uma “escada” entre as pedras que me pareceu infinita (É nessa hora que percebemos que alguns quilinhos à menos fazem a diferença). Subimos, subimos, o Gustavo pediu para parar, subimos mais um pouco e chegamos a uma descida. No final dela sentamos e descansamos um pouco.

Quando Benjamin chegou, continuamos a andar. Atravessamos um rio e mais subida pela frente! No final das contas chegamos a um antigo posto de fiscalização de bombeiros. Lá de cima eles conseguiam ver se acontecia algum incêndio na floresta. Era uma casinha fechada, que andando ao redor dela, tínhamos uma vista privilegiada de todos os bairros próximos. 


Comemos o ‘almoço’ - e meu lanche reserva - tiramos fotos e Bernie falou que quem quisesse ir até a caverna elephant eye tinha que continuar subindo para que fosse e voltasse a tempo. Eu perguntei se poderíamos ir sozinhos ou ela iria junto e ela respondeu "O caminho todo vocês fizeram sozinhos, eu parei para tirar fotos, e agora querem que eu vá junto?" um docinho!

Bernie
Muriel (Alemanha)
Eu queria ir, mas os brasileiros não quiseram e só um grupo de meninas foi. Os meninos já tinham ido lá uma vez com o colégio e me contaram que não tinha nada de interessante na caverna e que nem entrar era possível, aí desanimei.


Não sou bom em desenho, mas esse é o porquê do nome
Voltamos de onde saímos e novamente os brasileiros estavam na frente. Primeiro pegamos a trilha errada com o resto do pessoal e depois, nós 3, passamos da entrada correta e não tínhamos ideia de onde estávamos. Perguntamos a direção para alguns ciclistas e conseguimos achar o lugar correto. Imagine só: quase sentimos na pele o que é viver no LOST!

A van do programa deixou eu, Bernie e mais dois intercambistas na entrada do parque. O marido dela veio nos buscar. Mas até isso acontecer levou um bom tempo... Tiramos mais fotos e esperamos sentados em algumas pedras. Quando ele chegou, contou-nos que faziam uns 30 minutos que estava dentro do parque, mas não sabia onde nós estávamos (Celular pra que, né?).

Deixaram-me na casa dos meus avós, a família toda estava lá porque era aniversário do meu avô. Passei o resto da tarde junto deles, comi bolo e descobri que minha tia gosta de ver séries também. Conversamos sobre The Secret Circle (Que eu parei de ver quando saí do Brasil e agora não estão mais gravando L).

Foi cansativo, mas curti!

4 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...