29 março 2011

Reações Pós-África

Não vou dizer que a reação da maioria das pessoas quando ouviram que eu iria pra África do Sul foi um tanto quanto estranha. Muitas delas olharam com uma cara de "Você esta me zoando, não é?" Acho que existe um grande preconceito quanto a este continente.

África do Sul: Um país onde reina a miséria, animais selvagens e desertos.

Estamos em 2011. Creio que este conceito deveria ser reciclado, não é? Sul da África: O extremo sul africano é representado pelas diferenças existente ente os onze países no campo sócio-econômico, principalmente, pois o contraste entre a África do Sul, nação bem desenvolvida, se comparada aos outros países africanos, em relação aos demais é visivelmente percebido. Este país exerce um poder centralizador nesta região, onde a economia é seu ponto forte. Observa-se também uma diversidade natural neste espaço, em razão de possuir grandes vales férteis e vastos desertos como o Kalahari, sendo no delta do Okavango (Botsuana) acontece uma das maiores e mais impressionantes migrações do mundo, a dos gnus. (Retirado de Algo Sobre)

Mas o que importa é que estou feliz/acostumado com a decisão tomada. Até mais novidades.

27 março 2011

Pressão

Sim, isso vai ser algo muito comum. Pelo menos pra mim está sendo. Sempre, ou quase sempre, vão te perguntar sobre:

"Você vai conseguir se virar sozinho?"
"Não vai sentir muitas saudades?"
"Vai conseguir se acostumar com a outra família?"
"Tem certeza que é isso que quer pra sua vida?"
"Veja se isso é o melhor pra você..."
"Quero só ver você vivendo em outra família..."
"Lá talvez não seja só esse divertimento que você pensa..."

Sinceramente? Eu opto por arriscar!

25 março 2011

Inglês

Esse tem sido um dos meus maiores problemas, apesar da minha "fase" de pensar que não entenderia nada em outros países já ter passado.

Está quase decidido que meu destino será África do Sul. Não vou dizer que eu esperava isso, porque nem de longe imaginava. "O país não tem muita importância, leve em conta o aprendizado" Sábias palavras do meu pai.

Conversei com amigos sobre o intercâmbio, pedi ajuda, e coloquei como foco de nossas conversas o idioma. Alguns logo de cara disseram que não conseguiria, outros me apoiaram, e serei eternamente grato por isso.

Hoje, emprestei alguns livros de inglês, básicos, mas fundamentais. Irei estudar o quanto for possível, ainda vou contar com o auxílio de minhas amigas, assim tudo ficará mais fácil, eu sei.

Por enquanto é isso. Até as próximas novidades!

24 março 2011

1ª Vez - Agência

No dia 23/03/2011 fui a Agência World Study para ver como realmente funciona um intercâmbio. Tinha ido com o intuito de estudar na Espanha, mas pelo que parece, o destino tinha outros plano pra mim.

Chegando lá, foi onde o meu drama começou. "Onde você pensa ir?" falou o moço da angência. Eu respondi Espanha, afinal faço espanhol há quase cinco anos, e sou quase analfabeto em inglês. "Nós da agência não recomendamos a Espanha. Tem dado muitos problemas. Quer um conselho? Acostume-se com o inglês". No momento somente eu concordava com a cabeça.

"Um bom lugar pra ir é a África do Sul. Sou suspeito a dizer, já fui três vezes pra lá." Ele começou a apresentar-nos o país, o custo, o modo de vida que eles tem. E o que realmente importava foi ficando em segundo plano: E O MEU INGLÊS? No momento era o que circulava de um lado ao outro do meu cérebro.

"Ele não fala inglês. O irmão dele sim, mas ele não. Já é seu 5º ano fazendo espanhol" Minha mãe percebeu o rumo que as coisas estavam tomando. "Eles são bastante receptivos com intercambistas, aceitam pessoas com nível básico de inglês. Você volta fluente." ele respondeu.
Eu ainda me interessava com prospostas que envolvessem o espanhol. Até que me deparei com a Argentina e Chile. A partir daí percebi que seria essencial o aprendizado do inglês.

"Vai fazendo um curso, estudando. Além disso o SLEP TEST, não é tão difícil" O moço falou e concordei com ele.

Claudio, como é chamado o moço, chamou uma mulher, Lívia. Simpática. Ela veio reforçar a idéia da África do Sul. Falaram bastante e minha mãe aproveitou para esclarecer algumas dúvidas.

Eu não falei muito, apenas respondia à perguntas e perguntei a duração do programa.

Digamos que o país coube em minha boca e no nosso bolso. E eu também nunca tive o SONHO de ir para tal país.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...